NOTÍCIA

Programa Setorial atende pequenas empresas durante a pandemia

As empresas mato-grossenses têm buscado o apoio do Governo de Mato Grosso para enfrentar dificuldades e impactos financeiros impostos pela pandemia do novo coronavírus.

Com a retomada gradativa da economia e diante de um cenário positivo após a crise sanitária, Mato Grosso desponta como um dos cinco Estados brasileiros que terão força econômica para superar os efeitos da pandemia. São informações levantadas pela empresa Tendências Consultoria Integrada, divulgadas em agosto.

Os setores mais afetados ainda são aqueles de maior interação presencial com os clientes, como setor turístico, escolas, economia criativa (shows, teatros), entre outros.

A Agência de Fomento de Mato Grosso – Desenvolve MT com o propósito de apoiar as micro e pequenas empresas, criou o Programa Setorial com recursos repassados pelo Tesouro do Estado à agência, e visa atender as empresas dos segmentos mais afetados.

Entre os requisitos para se enquadrar no programa as empresas precisam de uma prévia organização com representantes de classe e realizar o levantamento do conjunto de empresas elegíveis interessadas. Posteriormente é feito uma avaliação do setor de crédito da Desenvolve MT das empresas proponentes, para validar o cadastro, avaliar a capacidade de pagamento e por último a definição do valor fixo que atende o setor.

Como é o caso das empresas do ramo de transporte de turismo e escolar que aderiram ao Programa Setorial.  Para as empresas de transporte de turismo do Estado já foram liberados 26 contratos de financiamento no valor de R$ 12 mil, pagos em três parcelas.

Em Várzea Grande, as empresas de transporte escolar, 17 contratos já foram liberados, em três parcelas de 10 mil reais. Em Cuiabá, 28 contratos no valor de R$ 12 mil reais pagos em três parcelas.

“A Agência não tem medido esforços desde o início da pandemia, para apoiar os empreendedores de todos os segmentos da economia. O programa é para atender o pleito de categorias que ainda estão sem perspectiva de retorno ao trabalho, e garantir a manutenção dessas empresas’’, explica o presidente da Desenvolve MT, Jair Marques.

Para a representante da categoria do transporte escolar de Várzea Grande, Wellika Fernanda Pinheiro, a liberação do recurso foi rápida o que mais demorou foi a categoria se organizar com os documentos.

“O dinheiro é para a nossa sobrevivência, não tínhamos outra fonte de renda, estamos 100% paralisados e a categoria também possui financiamentos altos de parcelas de vans e precisamos garantir o nosso instrumento de trabalho’’, explica.

Em andamento para liberação de mais recursos estão as academias de Cuiabá, e escolas particulares representadas pelas entidades de classe.

Livia Rabani | Desenvolve MT

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn