NOTÍCIA

Tripé macroeconômico (2)

Tripé macroeconômico (2) 1

Tripé macroeconômico 

“Na atividade empresarial, o tempo representa um fator de risco”, afirma o economista Otto Nogami.

Segundo ele, para minimizar esse risco é preciso monitorar três indicadores, que chama de tripé macroeconômico: inflação, taxa de câmbio e gastos do governo. “Na atividade empresarial, inflação está diretamente ligada aos custos de produção, pois o aumento de preços de matérias primas e produtos intermediários torna a produção mais custosa.

Essa condição afeta diretamente a capacidade de produzir e reflete numa oferta menor no mercado, resultando em inflação”. Já a taxa de câmbio reflete a insegurança com relação ao cenário econômico e também afeta os custos de produção, sobretudo, quando há elementos importados na produção, de acordo com Nogami. “Com relação aos gastos do governo, à medida em que o déficit público aumenta, precisam necessariamente serem financiados e, quem financia é a poupança formada dentro da nossa economia.

Portanto, enquanto o governo não equacionar a sua dívida, o comprometimento em relação aos investimentos do setor público se manterão presentes, dificultando a adequação e a expansão da nossa condição de produção”, ressalta.

Assista:  https://youtu.be/HF8NoxHtZNg

SIMPI Mato Grosso

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn