SIMPI/Datafolha: 3 em cada 4 pequenas empresas dizem que ajuda do governo não chega a elas

O percentual das micro e pequenas empresas que afirmam que as medidas econômicas do governo contra a crise do novo coronavírus não estão chegando a elas aumentou, de 71%, em 14 de abril, para 75%, no fim do mesmo mês. Isso quer dizer que três em cada quatro empresas reclamam de não ter acesso aos programas. É o que revela o 2º Boletim de Tendências das Micro e Pequenas Indústrias realizado pelo Datafolha, a pedido do Sindicato de Micro e Pequenas Indústrias (SIMPI). O número de empresas que acreditam que as medidas beneficiaram seu negócio diminuiu, passando de 29% para 25%.”Medidas anunciadas recentemente podem facilitar o acesso ao crédito, mas ainda são insuficientes. Tem que convencer o sistema financeiro brasileiro, todos que podem ter capilaridade, para que esse dinheiro chegue na ponta, e não de uma forma seletiva”, disse presidente do SIMPI, Joseph Couri. Quanto as demissões, no levantamento feito e 13/14 de abril o percentual das empresas que demitiram foi de 18%, e agora dia 29/30 passou para 22%. O índice dos que demitiram mais de 30% de seus funcionários passaram de 6% para 8% no mesmo período. Já em relação a crédito, as micro e pequenas indústrias tiveram aumento no acesso ao crédito, passando de 3 para 7% na última semana de abril, mas o percentual de empresas que não tiveram acesso ainda é alto. No novo boletim, 87% das micro e pequenas indústrias não tiveram acesso a crédito, anteriormente, eram 91%.

Compartilhe: