Bolsonaro toma medidas para proteger as pequenas empresas

Com intuito de minimizar o inevitável impacto econômico que a pandemia de Coronavírus promete trazer para o país, o Governo Federal tomou uma série de medidas, como a de injetar R$ 147,3 bilhões na economia, sendo a maior parte, cerca de R$ 83,4 bilhões, direcionados para a população mais idosa e quase R$ 60 bilhões irão para a manutenção de empregos, por meio do INSS. Ainda, para dar mais capital de giro para as empresas, o governo suspendeu por três meses o prazo para empresas pagarem o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) e também a parte referente à parcela da União no Simples Nacional e liberou mais R$ 5 bilhões de crédito para as micro e pequenas empresas pelo Programa de Geração de Renda (Proger), mantido com recursos do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT). A quantia será repassada aos bancos públicos para que eles concedam empréstimos voltados a capital de giro das micro e pequenas empresas. Nesse período, também é importante saber que as contribuições devidas ao Sistema S sofrerão redução de 50% para não afetar o caixa das empresas. Todas as informações e detalhes podem ser consultados no site oficial no Ministério da Economia”.

Fonte: SIMPI

Compartilhe: